< voltar para o Blog

Inovação: monte um comitê e engaje seus colaboradores

Os profissionais mais experientes estão sempre preocupados com questões “mais urgentes” e costumam colocar de lado tudo que não seja estritamente vital para o negócio.

As inovações disruptivas têm criado novos modelos de negócios e colocado outros em risco de extinção. Com a evolução constante de novas tecnologias em todos os setores produtivos e de serviços, as empresas precisam estar cada vez mais atentas às oportunidades e aos riscos oriundos dessas novidades.

Porém, inovar nem sempre é uma tarefa fácil, ainda mais se sua empresa não é uma startup

O apoio da alta direção é, portanto, fundamental para o sucesso de novas estratégia. A criação de um comitê inovativo tornará sua empresa muito mais prevenida às mudanças repentinas em suas áreas de atuação. Dando maior prioridade ao assunto, temas como a mudança de cultura e capacitação passam a ser aceitos de forma mais ampla por toda a empresa.

E depois?

Para que os projetos de inovação não morram no ninho, o ideal é contar com a participação maciça da equipe, além de fomentar o fluxo contínuo de informações e conhecimentos em um processo transparente, em que todas as ideias sejam passiveis de compartilhamento e avaliação.

Além disso, a criação de desafios internos, tarefas específicas e reuniões temáticas podem gerar um grande número de novas idéias e melhorias que aumentam exponencialmente o sucesso do projeto. A concepção de um comitê de inovação, composto por um colegiado multidisciplinar de profissionais das mais diversas áreas da empresa irão auxilia-la a selecionar as melhores soluções para o seu negócio, sem deixar que a chama inovativa se apague após um começo cheio de motivação.

Após pesquisar a inovação em mais de 700 empresas de 17 mercados, os pesquisadores Gerard Tellis, Jaideep Prabhu e Rajesh Chandy concluíram que fator decisivo para conduzir a radicais inovações é a cultura corporativa. Ela é mais importante que capital, trabalho, governo ou cultura nacional.

Uma cultura de inovação se estrutura em seis módulos: valores, comportamentos, clima organizacional, recursos, processos e sucesso. Eles estão ligados dinamicamente. Os valores da empresa, por exemplo, têm impacto no comportamento das pessoas, no clima organizacional e em como os resultados são definidos e medidos.

Finalmente, para que todo esse trabalho aconteça, a cultura de inovação precisa ser articulada e continuamente desenvolvida na organização – sempre alinhada com a visão, a missão e os valores corporativos, principalmente naquelas empresas que não possuem a inovação em seu DNA.

Nesse esforço cultural, o comitê deinovação aparece como aliado, mostrando quão importante é a organização estar aberta a aprender, conhecer e prototipar ideias diferentes daquilo que se conhece e envolvendo todos os níveis hierárquicos no processo de inovação.

Isso compreendido, torna-se bem mais possível criar inovações que possam levar a empresa e o mercado a níveis muito mais elevados de desenvolvimento e de competitividade.

 

Funcional Consultoria